A Mãe de Cristo nos ensina a ser filhos da Igreja

20180704_161045

Devemos recordar a importância que Maria Santíssima tem no mistério da redenção humana. O sim de Maria é também o nosso sim, quando diante do anjo Gabriel a Virgem Maria disse: “faça-se segundo a vossa Palavra”. Disse em nome de toda a humanidade. Por isso, Maria não é apenas Mãe de Cristo, mas Mãe de toda a humanidade redimida.

Maria pode nos ensinar porque é mestra. Ele foi a primeira discípula de seu Filho Jesus Cristo. Ela meditava todas as palavras e acontecimentos e guardava em seu coração. Maria é mestra da oração contemplativa.

Maria acalentou a Igreja nascente, estando junta com os apóstolos após a ressurreição. Por isso, há uma ligação muito estreita entre Maria e a Igreja. A Igreja prolonga hoje o sim de Maria pelo sim de cada novo batizado. Cada batizado que recebe pelas águas do batismo a vida nova da graça de Deus é devedor a Nossa Senhora que pelo seu sim abriu-nos as portas das torrentes de graças de Deus.

A Virgem Maria ensina-nos a amar a Igreja, como se ama uma mãe. Pois a Igreja também é nossa mãe. É dela que recebemos a fé que professamos. É da Igreja que recebemos os sacramentos. É ela quem nos dá a Eucaristia e o perdão de nossas faltas por meio do Sacramento da Reconciliação.

A Igreja como mãe cuida dos seus filhos com carinho materno, mas também exorta e orienta para não nos afastarmos dos caminhos de Deus. A Igreja como mãe quer ver seus filhos crescer na santidade, do amor mútuo, na partilha, na solidariedade.

Anúncios

Dez conselhos de Santa Teresa para a vida espiritual

definitório 165

  1. Descubra a sua interioridade

 

  1. Cante as misericórdias de Deus em sua vida (V 14,10)

 

  1. Cultive um relacionamento de amizade com Cristo

 

  1. Cultive amizade com os amigos de Deus

 

  1. Cultive as virtudes (amor, desapego e a humildade)

 

  1. Leia bons livros

 

  1. Destine para Deus o seu pensamento

 

  1. Engulosine as almas de tão grande bem

 

  1. Sirva com amor e alegria

 

  1. Valorize o que é eterno e, que, portanto, permanece

 

 

Pessoas orantes

20190518_070044[1]

Muito mais do que “fazer oração” Deus nos quer “pessoas orantes”. Por isso nossa oração deve ultrapassar o tempo que a ela dedicamos concretamente para contagiar toda a nossa vida.

Como seres humanos que somos, estamos limitados ao tempo e ao espaço, por isso, como comunidade cristã, precisamos estabelecer um tempo e um espaço concreto para rezarmos, porém, nossa oração deve se prolongar durante todo o nosso dia.

Quem verdadeiramente ama em tudo o que faz e em todos os lugares lembra-se da pessoa amada, dizia Santa Teresa. E Santa Teresa dos Andes dizia a respeito de sua vida: “minha vida é uma oração contínua”. Esse ideal de quem vive constantemente na presença de Deus é o ideal dos Seculares Contemplativos.

Somente o ramo que permanece unido à videira é capaz de dar frutos, assim também nós se não permanecemos unidos a Cristo não poderemos dar frutos (Jo 15,4). É insensatez nossa pensar que os frutos provenham do nosso esforço humano. É Deus quem torna fecundo o nosso ministério e o nosso trabalho. Esse é um ato de fé que precisamos cultivar em nossos corações.

Permanecer ligados a Jesus para receber a seiva que circula no seu Corpo Místico que é a Igreja. Como o apóstolo Paulo podemos dizer: “eu plantei, Apolo regou, mas quem fez crescer é Deus” (1Cor 3,6). É preciso crer no primado da graça, sem isentar-nos do nosso compromisso de acolher e corresponder a graça recebida.

 

O Cotidiano de Maria de Nazaré

          20160120_100358

O livro “O Cotidiano de Maria de Nazaré” pertence ao gênero das obras literárias que deveriam ser lidas de “joelho no chão”, pois conduzi-nos a meditar e a representar em nossa imaginação como seria a vida de uma jovem judia, em um pequeno povoado da Galiléia, nos primeiros séculos da era cristã. Espantamos-nos quando tomamos consciência de que Maria levou uma vida igual à de nossas mães, preocupada com a lida da casa e com o bem estar dos membros de sua família. De fato, a Mãe de Jesus viveu como vive a maioria do povo. Ela partilhou as humildes condições de vida de milhões e milhões de dona-de-casa.

Continuar lendo “O Cotidiano de Maria de Nazaré”

Cartar as misericórdias do Senhor

20181010_184527

Nesse domingo da Festa da Misericórdia oferecemos ao nosso leitor algumas citações de Santa Teresa de Jesus a respeito desse tema extraído do Livro da Vida

“Isto manifesta ainda mais quem sois Vós, Esposo meu, e quem sou eu. Pois é verdade que muitas vezes o sentimento de minhas grandes culpas é temperado pelo contentamento que me dá a compreensão da multiplicidade das Vossas Misericórdias” (V 4,3).

Continuar lendo “Cartar as misericórdias do Senhor”

  Aleluia! Jesus Cristo ressuscitou! Aleluia!

20181210_072445[1]

Estimados irmãos e irmãs contemplativos

Aleluia! Jesus Cristo ressuscitou! Aleluia!

                       Ao aproximar-nos do Mistério Pascal sentimo-nos como diante de uma imensa fonte com água abundante e cristalina. Não nos é possível beber toda essa água, a fonte é maior e o recipiente que trazermos é muito limitado. O que podemos absorver desse mistério é muito limitado, mas o suficiente para sentir-nos “transbordar” de alegria e de paz. Se permanecermos constantemente diante dessa fonte, poderemos saciar-nos a cada momento, por isso, como peregrinos que alcançaram a sua meta, detenhamo-nos nesse Mistério, não tenhamos receio de aqui fincar nossas tendas, pois é nessa fonte que toda a criação é redimida e renovada.

          Continuar lendo ”  Aleluia! Jesus Cristo ressuscitou! Aleluia!”

A vida cristã nasce do encontro com Jesus

Ssmo. Sacramento

Todos nós recebemos de Deus um chamado. O chamado é sempre pessoal, embora se destine ao bem da comunidade. Lembremos de nossa história vocacional. Sabemos como é importante para o povo de Israel fazer memoria dos acontecimentos e da ação de Deus na sua história.

Continuar lendo “A vida cristã nasce do encontro com Jesus”

Disposições para fazer um bom retiro

2 Cristalina fuente

É preciso encarar esse retiro não apenas como um evento “cronológico”, mas “kairológico”, ou seja, não devemos encará-lo apenas como um evento histórico, mas como um momento propício da graça de Deus.

Continuar lendo “Disposições para fazer um bom retiro”

O que é um retiro espiritual?

las batuecas 189

O que é um retiro? O retiro é, ao mesmo tempo, um momento de busca e de encontro. Ensina-nos Santo Agostinho: “Fizeste-nos Senhor para Ti e inquieto está o nosso coração enquanto não repousarem Ti”.

Continuar lendo “O que é um retiro espiritual?”

Apologia das Pedras

apologia de las piedras

Faz algum tempo que me propus a escrever uma crônica sobre as pedras, elas sempre me lembram da promessa que lhes fiz, por vezes de uma maneira muito dolorosa para mim, já que só percebo a sua presença depois de ter tropeçado em uma delas… Continuar lendo “Apologia das Pedras”